Japão aprova projetos para incentivar trabalho até os 70 anos

O governo planeja submeter as novas medidas para votação no Parlamento

trabalho até os 70 anos
O governo japonês aprovou na terça-feira (4) projetos de lei para pedir às empresas que deixem os funcionários trabalharem até os 70 anos, enquanto o país busca expandir a população ativa para cobrir os crescentes custos com seguridade social em meio ao rápido envelhecimento da sociedade. As informações são da agência de notícias Kyodo.

Embora as determinações não sejam obrigatórias, o governo vai pedir às empresas que escolham uma das cinco opções de forma de trabalho, incluindo aumentar a idade da aposentadoria, descartá-la ou permitir que os funcionários trabalhem além do limite de idade.

As duas outras opções são para as empresas terceirizarem algumas operações para aposentados que iniciam seus próprios negócios ou se tornam colaboradores, ou atribuí-las a projetos filantrópicos executados pelas empresas.

Atualmente, as empresas no Japão são obrigadas a dar aposentadoria aos funcionários até os 65 anos.

O governo planeja submeter os projetos de lei para votação no Parlamento e espera implementá-los a partir de abril de 2021. No futuro, o governo planeja tornar obrigatório que as empresas deixem os funcionários trabalharem até os 70 anos.

Uma em cada três pessoas no Japão deverá ter 65 anos ou mais em 2025, mostraram dados do governo.

O Japão já introduziu uma série de medidas para compensar o déficit de mão de obra, como atrair mais estrangeiros e promover a participação das mulheres no mercado de trabalho.

Ainda assim, a previsão é de que o país enfrente uma escassez de 6,44 milhões de trabalhadores em 2030, de acordo com uma estimativa da Persol Research and Consulting e da Universidade Chuo.

Entre os 66,64 milhões de trabalhadores com mais de 15 anos no ano passado, 8,62 milhões, ou 13%, tinham 65 anos ou mais, segundo o governo.
Fonte: Alternativa

Publicado em Japão | Marcado com , , | Deixe um comentário

Toyota mantém fábricas fechadas na China; Japão alerta sobre impacto do coronavírus na economia

O surto pode prejudicar as exportações, a produção e os lucros das empresas

toyota china
As fábricas da Toyota Motor na China permanecerão fechadas até 9 de fevereiro, informou a montadora japonesa nesta quarta-feira (29), em resposta à propagação de um novo coronavírus após um grande aumento de mortes.

A Toyota, que administra fábricas em regiões como a cidade de Tianjin, no norte do país, e na província de Guangdong, no sul, disse que a interrupção depois do feriado de Ano Novo Lunar foi necessária devido aos bloqueios de transporte em alguns lugares, após avaliar a situação de fornecimento de peças.

O surto de coronavírus matou até agora 132 pessoas na China e infectou mais de 6.000, segundo o governo.

O ministro da Economia do Japão, Yasutoshi Nishimura, alertou que os lucros corporativos e a produção industrial podem sofrer um impacto com o surto na China.

“Existem preocupações sobre o impacto na economia global após interrupções no transporte, cancelamento de excursões em grupo da China e a extensão do feriado de Ano Novo Lunar”, disse Nishimura em entrevista coletiva após uma reunião do gabinete.

“Se a situação demorar mais para ser resolvida, o surto pode prejudicar as exportações, a produção e os lucros das empresas japonesas pelo impacto no consumo e na produção da China, e isso nos preocupa”, disse ele.

As montadoras Honda, que tem três fábricas em Wuhan, onde o surto se concentra, e a Nissan planejam evacuar alguns funcionários.

A China é o segundo maior destino de exportação do Japão. Além das montadoras, os varejistas também se tornaram fortemente dependentes do país em meio ao lento crescimento econômico do Japão e à demografia reduzida.

A Fast Retailing, que opera a popular rede de roupas Uniqlo, disse que fechou temporariamente cerca de 100 lojas na província de Hubei, onde fica Wuhan, e nos arredores.

A gigante de varejo Aeon disse que manteria seus cinco supermercados em Wuhan abertos depois que as autoridades locais solicitaram a continuidade de suas operações, apesar de algumas de suas lojas estarem fechadas.

O surto pode atingir lojas de departamento, varejistas e hotéis japoneses, que contam com um aumento nas vendas com o aumento de turistas chineses durante o feriado.

Os chineses representam 30% de todos os turistas que visitam o Japão e quase 40% da soma total que os estrangeiros gastaram no ano passado, mostrou uma pesquisa do setor industrial.

“Estamos preocupados que as vendas e o número de compradores possam cair se o surto persistir”, disse um funcionário de relações públicas da Isetan Mitsukoshi Holdings, uma importante operadora de lojas de departamento japonesa.

“Não se trata apenas de turistas chineses. Também estamos preocupados porque o surto pode manter os compradores japoneses em casa.”

Hideo Kumano, economista-chefe do Instituto de Pesquisa Dai-ichi Life, disse que o declínio de turistas da China pode prejudicar o crescimento do PIB do Japão em até 0,2%.

“A maior preocupação é o risco de o impacto negativo do surto persistir e atingir a economia durante os Jogos Olímpicos de Tóquio” em julho e agosto, quando espera-se que um grande número de turistas chineses visite o Japão, disse ele.

“Se o número de visitantes diminuir em vez de aumentar, o impacto na indústria de consumo do Japão será bastante grande.”
Fonte: Alternativa com Reuters

Publicado em economia japonesa, Japão, Toyota | Marcado com , | Deixe um comentário

Taxa de desemprego recua para 2,2% no Japão; quadro mensal se mantém positivo

Número de desempregados baixou para 1,51 milhão com mais 170 mil pessoas no mercado

892C5FB9-D066-42B9-AF90-03877B57D502.jpeg
O quadro de contratações e a taxa de desemprego tem mostrados números positivos no Japão nos últimos meses.

De acordo com uma reportagem da emissora NHK, a taxa de desemprego do mês de novembro caiu 0,2 pontos com relação ao mês anterior e ficou em 2,2%. São 1,51 milhão de desempregados no país, mas houve uma queda de 170 mil pessoas neste dado, com relação ao número de novembro do ano passado.

O número de trabalhadores cresce a cada mês. O Ministério dos Negócios Internos e Comunicações informou que o país totalizou 67,2 milhões de pessoas em condição regular de emprego em novembro. Com relação ao mesmo período de 2018, houve um aumento de 530 mil novos trabalhadores.

O Ministério informou que há 21,8 milhões de trabalhadores exercendo funções de meio período ou temporária, que é o caso dos contratados por empreiteiras. Mais 440 mil pessoas começaram a trabalhar neste modelo de contratação desde novembro de 2018.

“A taxa de desemprego continua em níveis baixos e temos um claro indício de melhora no sistema de contratações”, analisou um porta-voz do Ministério.
Fonte: Alternativa

Publicado em Japão | Marcado com | Deixe um comentário

Exportações e produção continuam fracas no Japão, diz ministro

O crescimento global como um todo, no entanto, permaneceu em uma recuperação gradual

Ministro da Economia do Japão
O ministro da Economia do Japão, Yasutoshi Nishimura, disse nesta sexta-feira (22) que as exportações e a produção do país estão mostrando uma fraqueza prolongada devido a uma desaceleração no exterior.

“Quero acompanhar de perto o impacto da fraqueza nas economias estrangeiras e na situação de emprego, renda e investimento”, disse Nishimura a repórteres em entrevista coletiva.

No entanto, Nishimura também disse que o crescimento global como um todo permaneceu em uma recuperação gradual, quando questionado sobre uma previsão de expansão mais baixa para 2020 divulgada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) na quinta-feira.

A produção das fábricas e as vendas no varejo do Japão devem ter caído em outubro, mostrou uma pesquisa da Reuters, com a desaceleração da demanda global e o aumento do imposto sobre consumo introduzido no mês passado prejudicando as exportações e o consumo privado.

Os dados poderiam confirmar o estado frágil da recuperação econômica do Japão, mantendo os formuladores de políticas sob pressão com mais medidas para sustentar o crescimento.

A previsão é de que a produção industrial tenha caído 2,1% em outubro, após um ganho de 1,7% em setembro, mostrou uma pesquisa com 18 economistas que apostaram como causas as exportações fracas e o impacto do aumento do imposto.

“Por causa da demanda em setembro, antes do aumento do imposto, uma queda em outubro seria inevitável”, disse Takeshi Minami, economista-chefe do Instituto de Pesquisa Norinchukin.
Fonte: Alternativa com Reuters

Publicado em Japão | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Fabricante Onkyo fará corte de 30% dos funcionários

Conhecida internacionalmente pela qualidade de seus equipamentos, a Onkyo reduzirá seu quadro de funcionários para otimizar sua gestão

onkyoA fabricante de equipamentos de som Onkyo, que suspendeu a negociação da produção do setor de áudio doméstico, informou na segunda-feira (11) sobre o corte de 30% do seu quadro de pessoal para revisão urgente de sua gestão.

A redução de pessoal vai atingir também 50% dos postos da diretoria. A fabricante possui três bases, sendo 2 em Osaka e uma em Tóquio. Irá enxugar mantendo apenas 1 em Osaka e continuar com a da capital japonesa. Essas medidas reduzirão os custos em cerca de 1 bilhão de ienes por ano.

Em maio deste ano a Onkyo havia anunciado que venderia seu setor de áudio doméstico para a empresa americana Sound United. Mas, as condições não foram atendidas e a negociação foi suspensa em outubro. Esse é o principal negócio da fabricante, respondendo por 70% das vendas consolidadas.

Ela venderia por cerca de 8 bilhões de ienes, mas com a desistência foi forçada a revisar sua estratégia.

A Onkyo pretende continuar sua atividade de áudio doméstico e fortalecer seus negócios para a produção de alto-falantes para fabricantes de eletrodomésticos e de automóveis a fim de obter ganhos estáveis.

Com o avanço da digitalização da músicas, as quais podem ser ouvidas pelo smartphone, as fabricantes de equipamentos de áudio do Japão, que já foram top no mundo, estão em declínio.

Em 2008 a Kenwood se integrou à Japan Victor formando a JVC Kenwood, a Sansui faliu em 2014, o setor de áudio doméstico da Pioneer foi comprado pela Onkyo em 2015.
Fonte: Portal Mie com NHK e Nikkei

Publicado em Japão | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Andar de bicicleta bêbado no Japão pode resultar em 5 anos de prisão ou multa de ¥1 milhão

A lei de trânsito para ciclistas ficou mais rigorosa em junho de 2015

jitensha japan
A legislação japonesa prevê punição severa para ciclistas embriagados, com prisão de até 5 anos ou multa de até ¥1 milhão, dependendo das consequências dessa infração.

No ano passado, por exemplo, uma mulher foi presa por andar de bicicleta em estado de embriaguez em Tagawa (Fukuoka).

Policiais que faziam patrulhamento viram uma mulher visivelmente bêbada e sem condições de conduzir a bicicleta que ela tentava pedalar sinuosamente.

Um teste de bafômetro comprovou que Chie Urano estava realmente embriagada, com um nível de álcool seis vezes maior do que o permitido por lei.

A polícia justificou a rara prisão dizendo que a mulher, extremamente bêbada, não tinha condições de andar de bicicleta e poderia se machucar ou colocar em risco a vida de outras pessoas.

A lei de trânsito para bicicletas ficou mais rigorosa no Japão em junho de 2015.

Confira outras infrações:
Ignorar o semáforo ou a cancela
Passar no sinal vermelho ou ignorar as cancelas do trem é uma falha grave. De acordo com a lei japonesa, o caso pode acarretar em multa inferior a ¥50 mil ou três meses de prisão.

Duas pessoas na bicicleta
A exceção só vale para as bicicletas com assentos reservados a crianças. A lei não permite dois adultos em uma bicicleta e a infração pode resultar em multa inferior a ¥20 mil.

Lado a lado
Pedalar lado a lado com alguém também é um erro grave. A multa é inferior a ¥20 mil e o comportamento só é permitido em locais com placas que autorizam.

Sem lanterna
Todas as bicicletas devem estar equipadas com lanternas para o uso noturno. O não cumprimento pode provocar a cobrança de multa inferior a ¥50 mil.

Passeio com o cão
Se você gosta de pedalar com o cão caminhando ao lado da bicicleta, é melhor tomar cuidado. O delito provoca multa inferior a ¥50 mil pela possibilidade de perda de equilíbrio. O mesmo também vale para quem está acostumado a equilibrar guarda-chuva.

Problemas no freio
Defeito ou instabilidade nos freios da bicicleta pode ser muito perigoso no trânsito. Este delito acarreta em multa inferior a ¥50 mil.

Campainha
Diferente do que muitos pensam, a campainha da bicicleta deve ser utilizada apenas em situações de emergência. Tocar o sino por que os pedestres estão atrapalhando o caminho é uma infração e a multa pode ser inferior a ¥20 mil.
Fonte: Alternativa

Publicado em Japão | Marcado com , | Deixe um comentário

Fabricante japonesa de alumínio cortará 2 mil empregos

O desempenho da empresa se deteriorou devido a uma demanda fraca para materiais de alumínio em meio ao conflito comercial entre os EUA e a China

UACJ Tokyo Sankei Bldg
A fabricante japonesa de alumínio UACJ diz que planeja cortar 15% de sua força de trabalho até o ano fiscal 2022. Cerca de 2.000 trabalhadores serão afetados.

O desempenho da empresa se deteriorou devido a uma demanda fraca para materiais de alumínio em meio ao conflito comercial entre os EUA e a China. A desaceleração da economia chinesa afetou a demanda por aparelhos usados para fabricar semicondutores.

A UACJ diz que também vai consolidar suas bases de produção em uma tentativa de melhorar sua posição financeira.

A empresa planeja fechar uma instalação na cidade de Nikko (Tochigi) no ano fiscal 2021 ou posteriormente. Ela também pretende suspender uma parte das linhas de produção em uma outra instalação na cidade de Fukaya (Saitama).

A UACJ diz que vai considerar a realocação dos trabalhadores desses dois locais.

De acordo com a empresa, ela vai colocar mais foco em áreas com crescimento em potencial, como autopeças e latas de alumínio para mercados asiáticos e outros.
Fonte: Portal Mie com NHK

Publicado em Fábricas no Japão, Japão | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário