Salário mínimo por hora terá aumento de ¥24 no Japão, maior reajuste desde 2002

A decisão está de acordo com os planos do governo de elevar o pagamento básico até ¥1.000 nos próximos anos

Salário mínimo no JapãoEm uma reunião do comitê de consulta e avaliação do salário mínimo, representantes do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social decidiram, junto com especialistas, aumentar o salário mínimo no Japão em ¥24 este ano, informou o jornal Yomiuri nesta quarta-feira (27).

A decisão está de acordo com os planos do governo do primeiro-ministro Shinzo Abe de elevar o pagamento básico por hora no Japão até a faixa de ¥1.000 nos próximos anos. Para este ano fiscal, o planejamento era de aumentar o pagamento em 3%.

O aumento decidido é o mais alto desde 2002 e irá elevar o salário mínimo de ¥798 para ¥822, em média. No entanto, a quantia real a ser aumentada varia de acordo com a situação econômica de cada província e, para definir os valores, as localidades foram divididas em grupos de A a D.

No grupo A estão cinco províncias com o custo de vida mais elevado no país, como Tóquio, Kanagawa e Osaka. Nestes locais, o aumento será de ¥25. O grupo B, formado por 11 localidades, como Ibaraki, Saitama, Quioto e Hyogo, terá aumento de ¥24.

Nas 14 províncias do grupo C (Hokkaido, Miyagi, Fukuoka e outras), o valor sobe em ¥22. No grupo D, há 17 localidades em regiões de interior, como Aomori, Iwate e Kumamoto. O aumento neste grupo será de ¥21.

Enquanto a média nacional irá passar de ¥800, algumas províncias que ainda estavam abaixo de ¥700, como Kochi (¥693) e Shimane (¥696) terão o salário mínimo médio acima de ¥700. É a primeira vez no Japão que a média de salário em todas as províncias alcança este patamar.
Fonte: Alternativa

Publicado em aumento salarial, Japão | Marcado com , , | Deixe um comentário

Japão: Falta de guichês para suprir demanda de consultas dos trabalhadores estrangeiros

trabalhador_estrangeiroO Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar divulgou na segunda-feira (20/jun) uma constatação em relação aos guichês para atendimento de consultas aos trabalhadores estrangeiros. Apesar de saber que existem problemas como não pagamento de salário, excesso de carga horário de trabalho ou assédio do poder, em relação aos trabalhadores estrangeiros, constatou que em 20 províncias (há 47 no total), não há guichês que possam oferecer atendimento às consultas em outros idiomas, incluindo o inglês.

Tendo como pano de fundo a escassez de trabalhadores, há aumento de estagiários técnicos e pessoas que trabalham enquanto estudam no país, em especial nas cidades do interior.

Segundo informações desse ministério, no final do mês de outubro do ano passado, foram contabilizados 910 mil trabalhadores estrangeiros no Japão, com esperança de chegar a 1 milhão até o final deste ano.

Assim, já é sabido que haverá também aumento de trabalhadores estrangeiros carregando problemas de ordem trabalhista. Por isso, o ministério vê urgência no reforço de guichês com atendimento em outros idiomas. Esses guichês deverão ser providenciados nas sedes locais do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar, bem como nas Inspetorias de Normas Trabalhistas.
Fonte: IPC Digital com Tokyo Shimbun

Publicado em Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social, trabalhadores estrangeiros no Japão, trabalhadores no Japão, trabalhar no Japão | Marcado com | Deixe um comentário

Toyota paralisa parte da produção no Japão após explosão em fábrica de fornecedor

A previsão é de que as linhas voltem a funcionar na quinta-feira

toyota japanA montadora Toyota paralisou parte das linhas de produção no Japão após uma explosão ter atingido a fábrica de um importante fornecedor de peças em Kariya (Aichi).

A Toyota informou que interrompeu a produção de seis linhas em quatro fábricas na noite desta terça-feira (31) e que a paralisação se estenderá para outras 14 linhas em nove fábricas na quarta-feira (1).

“A previsão é de que a produção volte ao normal na quinta-feira, mas ainda não podemos afirmar nada”, disse um porta-voz da montadora.

Na segunda-feira (30), uma explosão em uma fábrica de autopeças deixou quatro trabalhadores feridos em Kariya, sendo um deles em estado mais grave.

A explosão ocorreu no setor de pintura da Advics, uma fábrica de grande porte que produz sistema de freios para veículos e pertence ao grupo Aisin, fornecedor de peças para a Toyota e outras montadoras.

A Advics, responsável por 50 por cento do mercado de peças de freios no Japão, foi obrigada a paralisar parte da produção após a explosão.
Fonte: Alternativa

Publicado em Toyota | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Nagoia abre inscrições para a moradia pública shiei jutaku

shiei jutakuA cidade de Nagoia (Aichi) abrirá inscrições para a moradia pública municipal (shiei jutaku) destinada às  famílias com crianças pré-escolares, aos solteiros e famílias numerosas. Para se candidatar é preciso que resida ou trabalhe nessa capital, que tenha renda inferior ao valor de referência determinado, que se encontre com grande dificuldade para obtenção de moradia, apresentar avalista, que o solicitante não tenha dívida com aluguel de moradia pública, entre outros.

A contemplação da moradia pública será definida através de sorteio, o qual será realizado em 21 de junho, às 10h00, no hall da Prefeitura Municipal.

Fique atento ao período das inscrições: de 22 a 31 de maio. Para preencher a candidatura é preciso apanhar o guia no guichê de atendimento sobre moradia (sumai no madoguchi) nas subprefeituras. Se facilitar há um guichê de atendimento na galeria comercial situada no subsolo da estação de metrô Sakae, em Nagoya-shi Naka-ku Sakae 3-5-12. Telefone: 052-523-3875.
Fonte: IPC Digital

Publicado em Japão, Nagoya | Marcado com , | Deixe um comentário

Série de terremotos deve afetar produção de aço no Japão, diz Federação

A contínua queda na produção siderúrgica do país reforça indicações de uma desaceleração na economia

producao acoA produção de aço bruto do Japão em março recuou pelo 19º mês consecutivo, a série mais longa de declínios desde a crise financeira da Ásia de 1997 a 1999, em meio a uma demanda doméstica fraca por veículos e residências, bem como um duro ambiente para exportações.

A contínua queda na produção siderúrgica do país reforça indicações de uma desaceleração na economia, enquanto levanta dúvidas sobre os esforços de Tóquio para reacender o crescimento do país e encerrar décadas de deflação.

“A fraqueza na produção de aço deve continuar diante da demanda fraca e os recentes terremotos no sul do Japão, que atingiu a cadeia de fornecedores das montadoras de veículos japonesas”, disse um pesquisador da Federação de Ferro e Aço.

Uma série de tremores de terra alcançando magnitudes de até 7,3 atingiu um centro industrial no sul do país na semana passada, forçando grandes empresas como Toyota, Sony e Honda a suspenderem temporariamente a produção.

A produção japonesa de aço bruto caiu 6,8 por cento em março sobre um ano antes, para 8,65 milhões de toneladas, afirmou a Federação na quarta-feira, ampliando uma série de quedas iniciada no final de 2014.

A última vez que a produção siderúrgica do Japão caiu por 19 meses seguidos foi entre dezembro de 1997 e junho de 1999, quando uma crise cambial global se espalhou por muitos mercados asiáticos.
Fonte: Alternativa

Publicado em economia japonesa, Japão, produção de aço do Japão | Marcado com | Deixe um comentário

Média salarial no Japão registra primeiro aumento em 4 meses, diz governo

Ministério do Trabalho divulgou dados que mostram crescimento em valores fixos, horas extras e gratificações

Aumento salarial no JapãoO Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social divulgou o relatório da Pesquisa de Estatísticas de Trabalho e Salário Mensal, referente ao mês de fevereiro deste ano. De acordo com os dados, o salário médio do trabalhador no Japão ficou em ¥262.558 e teve aumento de 0,9% com relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com uma reportagem veiculada nesta quarta-feira (6) pela Fuji TV, o cálculo é a soma total do salário base, pagamento de horas-extras e as bonificações. Além disso, o aumento foi o primeiro registrado nos últimos quatro meses.

O salário base ficou na média de ¥239.123, com aumento de 0,6%. O valor dos pagamentos não fixos, como as horas extras, aumentou 0,4% e ficou em ¥19.541. Já os pagamentos especiais, como bônus e gratificações, registraram crescimento de 25,7%, para ¥3.894.

Para os trabalhadores comuns de período integral, houve um avanço de 0,7%, com o salário médio de ¥336.166. Para os funcionários de meio-período, o registro subiu 1,3%, com o valor médio de ¥94.777.
Fonte: Alternativa

Publicado em aumento salarial, economia japonesa, Japão, Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social, trabalhar no Japão | Marcado com | Deixe um comentário

Toyota aumenta produção para compensar paralisação de uma semana

Os funcionários farão mais horas extras e trabalharão nos dias de folga

Toyota aumenta produção A Toyota anunciou que vai aumentar a produção em suas linhas de montagem a partir de abril para compensar a paralisação de uma semana adotada pela empresa em fevereiro.

A montadora disse que os funcionários farão mais horas extras e trabalharão nos dias de folga, apesar dessas medidas já terem começado aos poucos em algumas fábricas, informou a emissora NHK nesta segunda-feira (28).

A paralisação de uma semana em quatro fábricas na província de Aichi e em nove unidades em Fukuoka, Iwate, Mie e outras províncias fez com que a Toyota atrasasse a produção de 90 mil veículos.

A montadora espera “tirar o atraso” e normalizar a produção até agosto ou setembro deste ano.

A paralisação da Toyota ocorreu porque a Aichi Steel, uma importante fornecedora de peças de aço, sofreu uma explosão em janeiro e foi obrigada a interromper a produção temporariamente, mas já voltou ao normal.
Fonte: Alternativa

Publicado em Aichi, Fábricas no Japão, Fukuoka, Iwate, Mie, Toyota | Marcado com | Deixe um comentário