Sony divulga troca de presidente-executivo e previsão de lucro recorde

Antes líder do mercado de eletrônicos, a fabricante japonesa perdeu terreno para companhias como a Applesony Kenichiro Yoshida

A Sony Corp informou que seu presidente-executivo, Kazuo Hirai, entregará o comando da empresa japonesa ao diretor financeiro Kenichiro Yoshida, e também divulgou previsão de um lucro anual recorde que ressalta a renovação levada a cabo por ambos.

A mudança no comando, embora uma grande surpresa, deve ser bem recebida pelos investidores, que ficaram satisfeitos com a abordagem pragmática que Yoshida adotou na reestruturação da empresa, depois que assumiu como diretor financeiro em 2014.

Antes líder do mercado de eletrônicos, a fabricante do Walkman e da televisão Trinitron perdeu terreno para companhias como a Apple no quesito inovação, após o lançamento do iPod em 2001 e do iPhone em 2007. Além disso, a empresa tem perdido para os concorrentes asiáticos na competição de preços.

Juntos, Hirai e Yoshida otimizaram os negócios de eletrônicos da Sony, que não estava dando lucro, e depois capitalizaram a disseminação dos smartphones com sensores de imagem.

Pessoas familiarizadas com Yoshida, de 58 anos, o descrevem como um contraponto discreto ao mais extravagante “Kaz” Hirai, mas também como um parceiro enérgico que impulsionou muitas mudanças polêmicas, como a venda da divisão de computadores Vaio e a cisão do seu negócio de TV.

A Sony comprovou o acerto dessas medidas ao quadruplicar o lucro e registrar o melhor terceiro trimestre fiscal de sua história, auxiliada pela grande procura de sensores de imagem, à medida que os fabricantes de smartphone adotam cada vez mais as câmeras traseiras com duas lentes, além das vendas fortes de software de jogos para o console de videogame PlayStation 4.

Isso levou a empresa a elevar a previsão de lucro operacional anual para 720 bilhões de ienes, ou 6,6 bilhões de dólares, no ano fiscal que se encerra em março – a previsão anterior foi de 630 bilhões de ienes, que também teria sido um recorde.
Fonte: Alternativa com Reuters

Anúncios
Publicado em Japão | Marcado com | Deixe um comentário

NEC cortará 3 mil empregos no Japão

Além do corte de funcionários, a empresa também fechará algumas filiais no Japãonec
A NEC Corp. informou na terça-feira (30) que cortará 3 mil empregos e fechará algumas filiais no Japão para reduzir custos.

Sob o plano de negócios para os três anos a partir de abril, a fabricante de eletrônicos pedirá aposentadoria voluntária entre os funcionários que trabalham nas divisões administrativas e de hardware enquanto faz a reestruturação de suas nove plantas domésticas.

A empresa vai propor as mudanças durante conversas com sua união trabalhista.

A NEC planeja reformular seu negócio relacionado à energia e suspender o desenvolvimento e produção de pequenos sistemas de armazenamento de eletricidade, disse a empresa.
Fonte: Portal Mie com Kyodo, Japan Today

Publicado em Japão | Marcado com , | Deixe um comentário

Paraná abre inscrições para cursos gratuitos de japonês e outros idiomas

Para fazer a matrícula é necessário ter pelo menos 11 anos de idade e apresentar os documentos necessárioscelem paranaA Secretaria da Educação do Paraná está com matrículas abertas para o Centro de Línguas Estrangeiras Modernas (Celem) nas escolas da rede estadual. A inscrição pode ser feita até o dia 19 de janeiro.

São ofertados cursos gratuitos de Língua Estrangeira Moderna de Alemão, Espanhol, Francês, Inglês, Italiano, Japonês, Mandarim, Polonês e Ucraniano. A partir deste ano estão disponíveis os cursos de Português para Falantes de Outras Línguas e Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Para fazer a matrícula é necessário ter pelo menos 11 anos de idade e apresentar os seguintes documentos na própria escola que oferta o curso: ficha de requerimento preenchida; fotocópia de certidão de nascimento ou de documento de identidade; fotocópia de fatura de concessionária de energia elétrica; comprovante de conclusão dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano).

VAGAS
As vagas de cursos de Língua Estrangeira Moderna estão disponíveis para estudantes da rede pública estadual (70%), professores e funcionários da Secretaria de Estado da Educação (10%) e comunidade em geral (20%). Para abertura de turma é necessário um número mínimo de 20 e máximo de 30 estudantes.

O curso de Libras será destinado a estudantes da rede pública e interessados que sejam ouvintes. “O objetivo do novo curso de Língua Brasileira de Sinais é ampliar a comunicação entre ouvintes e a comunidade surda”, explica o chefe do Departamento de Educação Básica da Secretaria, Cassiano Ogliari. Este curso também exige um mínimo de 20 e máximo de 30 estudantes.

O curso de Português para Falantes de outras Línguas exige um mínimo de 10 e máximo de 25 estudantes. É destinado, preferencialmente, aos estudantes estrangeiros da rede estadual que não possuem proficiência em língua portuguesa para realizar suas atividades escolares.

“Vamos promover a integração do estudante estrangeiro com a cultura brasileira e paranaense, por meio do novo curso de Português para Falantes de Outras Línguas”, afirma a coordenadora de Educação Integral da Secretaria, Zulsi Maria Teixeira Rohr.

As matrículas neste curso podem ser realizadas a qualquer momento, e também exigem a apresentação de fotocópia de visto no passaporte ou fotocópia de documento de identidade de estrangeiro.

CERTIFICADO
Os cursos de Línguas Estrangeiras Modernas são organizados em LEM I, II e III. Eles têm duração de um ano cada e carga horária total de 160 horas-aula por ano. Os cursos de Português para Falantes de Outras Línguas e de Libras duram um ano, com 160 horas-aula totais.

As atividades semanais de todos os cursos são de quatro horas-aula de 50 minutos, em dois dias não consecutivos. Podem ser nos turnos manhã, intermediário manhã, tarde, intermediário tarde e noite, de acordo com o estabelecimento de ensino.

Os estudantes do Centro de Línguas Estrangeiras Modernas que apresentarem frequência mínima de 75% e média igual ou superior a 6,0 receberão um certificado pelo ano de atividades concluídas, contendo as especificações do curso, registros de avaliação, carga horária e frequência.

Mais informações aqui.
Fonte: Alternativa

Publicado em Curso de japonês | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Sobram vagas de trabalho em Shizuoka

A oferta de vagas na província de Shizuoka voltou ao mesmo patamar do período da bolha, mostrando completa recuperação da economiavagas em shizuokaO anúncio do índice efetivo 1,59 de vagas foi feito pelo Departamento de Trabalho da província, em 27 deste mês. Esse número representa que há mais vagas no mercado do que candidatos. Ou seja, é a relação de oferta de emprego com os recursos humanos disponíveis.

É o mais alto índice do período de 25 anos e 9 meses. Em março de 1992, quando o Japão ainda estava no período da bolha, o índice da oferta foi de 1,6.

O número de oferta de vagas vem crescendo consecutivamente nos últimos 22 meses em Shizuoka. Com essas ofertas e este índice, acredita-se que a província recuperou-se da crise, restabelecendo a economia local.

Por outro lado, o número de candidatos às vagas vem diminuindo ao longo dos 29 meses. Os setores que mais necessitam de mão de obra são os da construção civil e de cuidadores de pacientes (kaigo).

As agências Hello Work da província são uma seção de apoio aos recursos humanos, na expectativa de aumentar o número de candidatos.
Fonte: Portal Mie com SBC

Publicado em economia japonesa, Japão | Marcado com , | Deixe um comentário

Executivo japonês defende regras mais frouxas para estrangeiros na indústria e construção

Akio Mimura considerou “grave” a falta de mão de obra no país
Akio Mimura
O executivo e presidente da Câmara de Comércio e Indústria do Japão (JCCI), Akio Mimura, decidiu enviar ao governo japonês uma carta opinativa que pede a ampliação da atuação de mão de obra estrangeira no país.

Mimura, que já atuou como presidente da empresa de aço Nippon Steel & Sumitomo Metal, participou de uma coletiva de imprensa na quinta-feira (16), para explicar as ideias que serão sugeridas às autoridades do governo.

Segundo reportagem da NHK, Mimura defende um afrouxamento de regras que limitam a atuação dos estrangeiros residentes no país. Os técnicos e trabalhadores mais qualificados, por exemplo, estão proibidos de atuar em áreas de construção e produção, que precisam urgentemente de mais mão de obra.

“A falta de mão de obra é crescente e vem causando grandes problemas para a indústria. Não é uma situação que possa ser resolvida apenas com a maior atuação de mulheres e idosos”, explicou.

O executivo ressaltou ainda que 40% da mão de obra estrangeira é formada por estudantes de intercâmbio e estagiários. “A indústria encontra obstáculos para contratar os estrangeiros que possuem condições de suprir essa necessidade. É preciso ampliar as possibilidades de atuação”, defendeu.

A principal ideia de Mimura é ampliar a atuação dos estagiários e criar medidas para que a cultura e os costumes dos trabalhadores estrangeiros sejam melhor compreendidos.

No entanto, o programa de estágios do governo já vem enfrentando queixas e críticas relacionadas a exploração dos estagiários como mão de obra barata. A ampliação da atuação legal em setores de trabalho pode trazer ainda mais problemas para este sistema.

Os participantes do programa são, em sua maioria, cidadãos de países asiáticos que vem ao Japão aprender uma nova atividade laboral. No entanto, há inúmeras reclamações relacionadas a exploração, pagamentos baixos e péssimas condições de trabalho.
Fonte: Alternativa

Publicado em Japão | Marcado com , | Deixe um comentário

Sony eleva previsão de lucro operacional e espera recorde anual

Empresa faturou com sensores de imagem usados ​​em celulares e outros dispositivossony corporationA Sony elevou previsão de lucro operacional para o ano na terça-feira, apoiado em vendas elevadas de sensores de imagem usados ​​em celulares e outros dispositivos.

A empresa prevê lucro de 630 bilhões de ienes (5,57 bilhões de dólares) para o ano fiscal encerrado em março, ante 500 bilhões de ienes estimados há três meses. Analistas esperavam 585,8 bilhões de ienes, segundo a Thomson Reuters.

A nova previsão significa que a Sony está ultrapassando o recorde anterior de 526 bilhões de ienes de março de 1998, quando fortes vendas de produtos eletrônicos de consumo, incluindo seu primeiro console de videogames PlayStation, coincidiram com bilheteria elevada do filme “MIB: Homens de Preto”.

A Sony também disse que o lucro de julho a setembro saltou para 204 bilhões de ienes, ante 45,7 bilhões de ienes no mesmo período do ano anterior. O resultado é superior à estimativa média de 140,49 bilhões de ienes de 11 analistas.

A divisão de semicondutores, que inclui sensores, espera um lucro de 150 bilhões de ienes, aumento de 20 bilhões de ienes sobre a estimativa anterior e uma recuperação do prejuízo causado pelo terremoto de 2016.

Com a expectativa de diversificar fontes de receita, a Sony vem aumentando o investimento em inteligência artificial para alcançar as gigantes de tecnologia dos Estados Unidos, como Amazon e Alphabet.

A empresa também tem como objetivo liderar o mercado de realidade virtual (VR) com ajuda dos negócios de conteúdo do grupo, que incluem música e filmes.

O conglomerado japonês também está tentando entrar no lucrativo mercado automotivo, onde a demanda por sensores está aumentando à medida que um número crescente de veículos são montados com funções de condução autônoma.

A companhia revelou este mês o Xperia Hello!, um robô ativado por voz. A empresa também deve retomar os negócios com brinquedos robóticos como o cão-robô Aibo, lançado em 1999.
Fonte: Alternativa com  Reuters

Publicado em economia japonesa, Japão, Sony | Marcado com , | Deixe um comentário

Nissan suspende produção no Japão após escândalo que causou recall de 1,2 milhão de carros

Falha fez com que veículos fossem liberados sem as inspeções finais. Erro persistiu em 3 das 6 fábricas no país, mesmo depois de ter sido percebido
nissan fabricaA Nissan anunciou nesta quinta-feira (19) que vai suspender toda a produção destinada ao mercado japonês, enquanto lida com um escândalo de inspeção crescente que já levou ao “recall” cerca de 1,2 milhão de veículos.

O anúncio foi feito semanas após a segunda maior fabricante japonesa admitir que equipes sem autorização adequada conduziam as inspeções finais em alguns veículos destinados ao mercado doméstico, antes que fossem enviados para as concessionárias.

Nesta quinta, ela disse que um terceiro investigador descobriu que a prática continuou em três das seis fábricas japoneses, mesmo após a tomada de medidas para encerrar a crise. O presidente culpou “velhos hábitos”.

“Você poderia dizer que é fácil parar pessoas que não deveriam inspecionar de fazê-lo”, disse o presidente da Nissan, Hiroto Saikawa, em coletiva de imprensa nesta quinta.
nissan-fabrica“Mas estamos tendo que tomar (novas medidas) a fim de interromper velhos hábitos que fizeram parte das operações rotineiras nas fábricas”.

“O que é necessário é fazer nossas pessoas perceberem que o que eles achavam que era ok, na verdade, é ruim”.

Neste mês, a Nissan anunciou o recall de cerca de 1,2 milhão de veículos produzidos e vendidos no Japão em 2014 e 2017 para reinspeção, após funcionários do governo descobrirem que algumas inspeções finais estavam sendo feitas por equipe não certificada para essa atividade.

A Nissan produziu 1,015 milhão de carros no Japão no seu último ano fiscal, até março, com cerca de 400 mil unidades vendidas no país.
Fonte: AutoEsporte com AFP

Publicado em Japão, Nissan | Marcado com , | Deixe um comentário