Impacto do iene mais fraco varia entre as fabricantes japonesas

Custo da matéria-prima é decisivo no rendimento de cada empresa do país

Impacto do iene mais fraco varia entre as fabricantes japonesasEnquanto os fabricantes de automóveis e de outros itens de exportação estão aproveitando os preços mais elevados no exterior com a queda do iene, as empresas químicas, de aço e de alimentos estão se esforçando para passar maiores custos para os preços, revelou o Nikkei.

O Banco de dados do Japão mostra que os preços dos produtos na indústria de produção global subiu 3,4% no mês em setembro, aproximadamente acompanhado pelo aumento de 3,5 % no custo das matérias-primas adquiridas. Mas a tendência varia bruscamente para cada setor.

Para equipamentos de transporte, incluindo automóveis, o índice de preços do produto subiram 3 % , enquanto os preços de aquisição caiu, ampliando assim as margens de lucro.

Graças à desvalorização do iene, os preços das vendas para o exterior aumentaram no valor da moeda japonesa, o suficiente para absorver o impacto dos preços mais elevados de aquisição e os custos de matérias-primas. Um funcionário de uma grande montadora diz que as rápidas vendas de veículos utilitários esportivos e outros carros de grande sucesso na América do Norte criou um bom caminho para aumentar o faturamento.

Para os fabricantes de eletrônicos, o índice de preços dos produtos subiram 1,6% em setembro, em comparação com um aumento de 1,1 % nos preços de aquisição. O preço dos televisores também registraram queda com o lançamento das TVs 4K de alta definição, que viu aumentar as suas vendas no Japão.

Enquanto isso, os produtores de materiais estão lutando para ajeitar os preços mais altos dos elementos para os preços dos produtos . As matérias-primas respondem por uma porcentagem elevada dos preços de seus produtos, mas a mais dura competição entre os rivais asiáticos torna difícil aumentar os preços de saída. Os produtos químicos viu o índice de preços de entrada saltar 8,6% , superando o aumento de 7,1 % nos preços de saída.

Fabricantes de resina de policarbonato , um plástico de alta performance usados ​​em eletrônicos de consumo, procurou aumentar os preços quando o iene mais fraco eleva os custos de matérias-primas, mas não tiveram sucesso por causa do excesso de oferta global.

No setor químico, muitas fábricas estão sendo construídas na China e na Arábia Saudita, e a capacidade de produção industrial na Ásia, excluindo o Japão , deve crescer 20-30% até o próximo ano . A fraca demanda por eletrônicos de consumo na China está pesando sobre os preços do policarbonato na Ásia.

As siderúrgicas também estão lutando para repassar os custos mais elevados. Enquanto as grandes empresas aumentaram os preços domésticos de chapas de aço automotivo por cerca de 10% a partir do trimestre abril-junho , o aumento foi menor que 15-20% atingido. Já as pequenas empresas têm ainda mais dificuldade em negociar tais aumentos de preços.

As fabricantes de alimentos , que são mais dependentes da demanda doméstica, estão enfrentando um grande aperto no lucro também. Uma vez que os custos de importação de matérias-primas começaram a subir em novembro passado, eles têm visto os custos de aquisição aumentar mais rapidamente do que os preços dos produtos.
Fonte: IPC Digital

Sobre Emprego no Japão

Disponibilizamos vagas de emprego no Japão.
Esse post foi publicado em fabricantes japonesas e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s